Conheça a
Laspro Consultores

A LASPRO CONSULTORES, uma das pioneiras empresas de Administração Judicial, possui atuação em Recuperações Judiciais e Falências em todo território nacional.

 

É formada por uma equipe interdisciplinar de profissionais (advogados, contadores, economistas, engenheiros e administradores de empresa) altamente qualificados e capazes de resolver com celeridade e criatividade os problemas apresentados.

 

Nos últimos anos, expandiu sua área de atuação para incluir penhoras de faturamento, perícias na área empresarial, dissolução e liquidação de sociedades.

 

Além de experientes profissionais, a LASPRO CONSULTORES possui como diferencial uma proposta de trabalho inovadora, especializada e tecnológica, proporcionando agilidade na transmissão das informações entre todos os envolvidos nas recuperações judiciais e falências .

 

A LASPRO CONSULTORES valoriza cada nomeação realizando um atendimento individualizado de cada projeto, prestigiando e reconhecendo a importância da missão a ser desempenhada.

 

São nossos pilares:

 

  • Ética
  • Responsabilidade
  • Comprometimento

 


Leia mais

História

A LASPRO CONSULTORES é uma das primeiras e pioneiras empresas jurídicas especilizadas em administração judicial com atuação em todo território nacional. Foi criada pelo seu sócio fundador ORESTE NESTOR DE SOUZA LASPRO com o objetivo de atuar de forma ética, leal e comprometida com os princípios norteadores do direito nas áreas multidisciplinares do direito: recuperação judicial, falência, penhoras de faturamento, perícias, dissolução e liquidação extrajudicial e judicial. Por ser uma empresa multidisciplinar estamos sempre atentos as mudanças do mercado brasileiro e internacional enxergando os problemas jurídicos, econômicos e financeiros das empresas em tempos de crise, a fim de proporcionar modernas e eficientes soluções como auxiliares do Poder Judiciário em cada um dos projetos assumidos.

 

 

 

 

Leia mais

Missão

Acreditamos em uma sociedade melhor com o bom uso das ferramentas do Direito de modo a possibilitar as empresas se recuperarem das crises econômicas vivenciadas de modo ético, responsável e comprometido. Trabalhamos com transparência buscando ser referência em estratégia e gestão dos processos para os quais somos nomeados como auxiliares do Poder Judiciário.

Leia mais

Valores

A LASPRO CONSULTORES norteia seus serviços em princípios sólidos oferecendo soluções de forma dinâmica, responsável e eficiente, primando sempre pela objetividade, clareza, agilidade e transparência nos seus trabalhos. Assim, para viabilizar uma rápida e transparente comunicação entre todos os interessados, criamos um Portal de simples acesso que possibilita a obtenção de documentos e informações sobre os projetos que atuamos.

 

Ética: Fazemos uma Consultoria íntegra.

Fazer bem feito: Sempre o melhor atendimento, com objetividade e cumprimento da lei.

Comprometimento: Dedicação no exercício do cumprimento dos objetivos da Lei de recuperação judicial/falência ou liquidação extrajudicial.

Espírito de Equipe: Entendemos que juntos valemos mais.

Lealdade: A nós mesmos, a nossa equipe e, principalmente, ao mandato nos conferido pelo Poder Judiciário.

Leia mais

Visão

Ser uma referência em estratégia e gestão de sucesso nos processos de recuperação judicial e falência.

 

Leia mais

Áreas de Atuação


A recuperação judicial tem por escopo viabilizar a superação da situação de crise econômico-financeira do devedor, a fim de permitir a manutenção da fonte produtora, do emprego dos trabalhadores e dos interesses dos credores, promovendo, assim, a preservação da empresa, sua função social e o estímulo à atividade econômica.

O administrador judicial, auxiliar da justiça, tem por função fiscalizar os atos do devedor e de fazer com que o plano de recuperação judicial seja cumprido da forma como acordado entre os credores e o empresário e homologado pelo poder Judiciário. Daí a relevância de uma equipe multidisciplinar.

 


A falência é um processo legal que ocorre quando existe impossibilidade no pagamento das dívidas de uma empresa ou pessoa. A falência é regulamentada pela Lei nº 11.101 de 9 de fevereiro de 2005, conhecida como "Lei de Falências". O pedido de falência tem como princípio a satisfação de todos os credores, de modo que cada um receba proporcionalmente parte do patrimônio restante, conforme o montante em dívida.

Após proferida a sentença  de decretação da falência forma-se a MASSA FALIDA (conjunto de todo o acervo ativo e passivo de bens do negócio e interesses dos credores, que passa a ser administrado e representado pelo síndico) . Após finalizada a fase de arrecadação é iniciada a fase de liquidação onde os ativos serão vendidos para pagamento das dívidas.


É um mecanismo criado para que o credor possa proceder de modo eficaz a liquidação de obrigações executadas judicialmente.

Ao permitir a penhora de faturamento haverá a nomeação pelo juiz de um administrador judicial que  prestará contas mensalmente, depositando em juízo as quantias recebidas para quitar a dívida.


É um exame realizado por profissional especialista, legalmente habilitado, destinado a verificar ou esclarecer determinado fato, apurar as causas motivadoras do mesmo, ou o estado, a alegação de direitos, ou a estimação da coisa  que é objeto de litígio, transferindo-o, através de sua materialização – o laudo técnico – para o ordenamento da instância decisória, judicial ou extrajudicialmente.


A insolvência é um estado em que o devedor tem prestações a cumprir superiores aos rendimentos que recebe. Portanto um insolvente não consegue cumprir as suas obrigações. Uma pessoa ou empresa insolvente poderá ao final de um processo ser declarada em definitivamente insolvente, em falência ou em recuperação.


Liquidante é o nome dado ao administrador judicial das sociedades em liquidação/dissolução. É o profissional de confiança do juízo que tem por função administrar a sociedade dissolvida,  coordenar e organizar o processo para extinção da empresa para findar as suas atividades, arrecadando os ativos, transformando-os em dinheiro, visando o pagamento do passivo e, por fim, realizar a partilha do ativo existente entre os sócios.

Divergências e Habilitações Administrativas

Envio de habilitações e divergências em fase administrativa


Acesse aqui

Credenciamento para AGCs

Acesso ao credenciamento para Assembleia Geral de Credores


Acesse aqui

Últimos artigos

  Setembro 29, 2021

RECUPERAÇÃO E FALÊNCIA: CNJ EDITA ATOS SOBRE ASSEMBLEIA ON-LINE E COMUNICAÇÃO DE JUÍZOS

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou duas medidas para aprimoramento da recuperação judicial e falência de empresas no âmbito dos processos judiciais em contribuição para a melhora do ambiente de negócios no país. Durante a 93ª Sessão Virtual, concluída na última sexta-feira (24/9), foram aprovadas duas recomendações aos tribunais com orientações para padronização da distribuição de demanda em ação contra empresa devedora em recuperação judicial e para uniformização de procedimentos para realização de Assembleias Gerais de Credores na forma virtual e híbrida.

 

Na prática, na área da recuperação judicial e de falências, o CNJ orienta a adoção de três modelos de documentos padronizados nacionalmente: o modelo de comunicação de ajuizamento de demanda contra devedor em recuperação judicial; o modelo de pedido de reserva de créditos; e o modelo de certidão de crédito. A recomendação especifica todas as informações que devem constar em cada um desses documentos, incluindo o número do processo, data de ajuizamento, vara, comarca e tribunal, CNPJ do devedor e CPF ou CNPJ do credor.

 

O objetivo é uniformizar procedimentos evitando práticas processuais distintas e corrigir falhas de informações em ofícios e certidões, que muitas vezes são emitidos sem contemplarem todos os dados necessários para a correta análise pelo juízo da recuperação judicial. Para facilitar, o Conselho tornou disponíveis aos órgãos de justiça os respectivos modelos a serem adotados conforme os anexos da recomendação.

 

Assembleia Geral de Credores

 

Em outra medida, a recomendação que uniformiza os procedimentos para Assembleia Geral de Credores e coleta de votos de forma eletrônica vai, por sua vez, reforçar a segurança jurídica dos procedimentos destinados ao direito de voto a todos os credores nas situações em que as reuniões ocorrerem de forma virtual ou híbrida.

 

Passa a ser recomendado que a Assembleia Geral de Credores, quando a votação ocorrer em meio virtual ou híbrido, cumpra alguns requisitos entre os quais: ampla participação de todos os credores cadastrados; capacidade para receber todos os credores listados no processo; impedimento de coleta de voto em duplicidade; disponibilidade de recurso para que procurador que represente mais de um credor possa registrar o voto de cada representado de forma separada; permissão para que credores enviem declarações de votos entre a abertura da votação e o encerramento da assembleia.

 

As resoluções aprovadas durante a sessão virtual são resultado do grupo de trabalho voltado para a maior efetividade da atuação do Judiciário nos processos de recuperação judicial de empresas e falências.

  Setembro 20, 2021

3º CONGRESSO DE PROCESSO EMPRESARIAL

Congresso online e ao vivo: 12 horas com os maiores juristas de Direito Empresarial

 

O Terceiro Congresso de Processo Empresarial,  organizado pelos Professores Fabio Ulhoa Coelho, Flávio Luiz Yarshell, Guilherme Setoguti, Marcelo Godke e Marcelo Guedes Nunes, e com o apoio institucional da Fundação Arcadas de Apoio à USP, vai discutir os temas atuais e os rumos do Direito Empresarial brasileiro.

 

Objetivo

 

Difundir conhecimento jurídico sobre o Direito Processual e o Direito Empresarial, disseminando o debate para as áreas acadêmicas, corporativas e públicas.

 

Público Alvo

 

Advogados, magistrados e estudantes de graduação e pós-graduação.

 

Metodologia

 

Mesas redondas virtuais, com o presidente da sessão e expositores e comentários dos demais participantes. 

 

Inscrições: https://www.sympla.com.br/iii-congresso-de-processo-empresarial__1284945?utm_source=programa

  Setembro 13, 2021

ALTERAÇÕES DO CÓDIGO DO PROCESSO CIVIL TRAZIDA PELA LEI Nº 14.195/2021

 

Expositor
Dr. ORESTE NESTOR DE SOUZA LASPRO
Advogado; Mestre e Doutor em Direito Processual Civil pela USP e Professor de Direito Processual Civil da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.

Inscrições/Informações
Gratuitas
Inscrições através do telefone:
(16)3382-2532

Promoção
82ª Subseção de Matão
Presidente: Dr. Paulo Augusto Bernardi

Apoio Institucional
Dr. Rogério Luis Adolfo Cury
Presidente da Comissão de Cultura e Eventos da OAB SP

Dr. Caio Augusto Silva dos Santos
Presidente da OAB SP

***Serão conferidos certificados de participação***
***Vagas limitadas***

 

Data/Horário:

15 de setembro (quarta-feira) - 18h


 

Local: 

Evento Online
Plataforma Zoom

 

  Setembro 01, 2021

CNJ EXIGE PADRÃO NA APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA A RECUPERAÇÃO JUDICIAL

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) padronizou na lista de documentos e a forma como devem ser apresentados pelas empresas que entram com pedidos de recuperação judicial.

 

A celeridade entre a entrada do pedido e a aceitação da recuperação judicial pelo Judiciário é essencial para os devedores. É a partir dessa primeira decisão da Justiça que a empresa consegue suspender penhoras e execuções por 180 dias — o chamado “stay period”.


A recomendação sintetiza os 29 documentos que precisam ser apresentados pela empresa devedora e pelos sócios. 

 

https://atos.cnj.jus.br/files/original1515592021082561265eafc0bec.pdf